22 janeiro 2020

Derrubando altares

Manassés matou os filhos em sacrifício a deuses, “fazia adivinhações, praticava magia e feitiçarias e consultava adivinhos e médiuns. Pecou muito contra Deus, o Senhor, e fez com que ele ficasse irado” (2Cr 33.6). Quando, mais tarde, enfrentou um grande sofrimento, lembrou-se de Deus. Arrependido de seus pecados, pediu a ajuda de Deus. E “Deus ouviu a sua oração e atendeu o seu pedido, deixando que ele voltasse para Jerusalém e fosse rei de novo. Aí Manassés declarou que o Senhor é Deus” (2Cr 33.13). Histórias como essa são ainda muito comuns. Abraçamos novos deuses e construímos novos altares, na ciência e no esoterismo, na razão e na irracionalidade, e nos rebelamos contra a religião cristã de nossos pais, vivendo como reis que acham que têm o controle de tudo. Até que o sofrimento revela a dura realidade da falta de paz com o Deus Criador. Sim, nós continuamos pecadores, como Manassés. E Deus continua misericordioso. Por meio de Jesus, ele nos ouve e nos livra da culpa, do medo, da dor da falta de paz. Sim, o Senhor é Deus.

Oração: Pai, perdoa-me por eu me afastar de ti, tentando viver a vida como se tu não existisses. Dá-me a paz que o mundo não pode me dar. Em nome de Jesus. Amém. 

Leia em sua Bíblia 2Crônicas 33.1-17 – Compartilhe #HoraLuterana


21 janeiro 2020

Um dia normal

Hoje é um dia normal. Haverá mortes e nascimentos. Haverá alegria e tristeza. Haverá aniversários e pessoas sendo esquecidas. Casais enfrentarão o divórcio e outros iniciarão o casamento. Uns ficarão ansiosos e outros estarão com o coração em paz. Veremos como Deus tem sido bondoso e como a vida é um milagre impressionante, e reclamaremos diante da corrupção humana, do pecado que estraga o que Deus fez. Hoje é um dia normal. Dia de lembrar que “onde aumentou o pecado, a graça de Deus aumentou muito mais ainda. E isso aconteceu a fim de que, assim como o pecado dominou e trouxe a morte, assim também a graça de Deus, que o leva a aceitar as pessoas, dominasse e trouxesse a vida eterna. Essa vida é nossa por meio do nosso Senhor Jesus Cristo” (Rm 5.20-21).

Oração: Jesus, hoje encontrarei dor e alegria. Mas sou teu, por tua graça. Agradeço-te por me dares vida. Assim, em alegria ou em dor, hoje agradecerei a ti e viverei sob a tua paz. Amém.

Leia em sua Bíblia Romanos 5.12-21 – Compartilhe #HoraLuterana

20 janeiro 2020

Amenizando as decepções e frustrações

Sofremos com as decepções. Nos frustramos com as pessoas em quem confiávamos. Mas não precisa ser assim. Apesar de precisarmos nos relacionar com as pessoas, elas nunca serão perfeitas. Geralmente, a medida da nossa decepção com o outro é proporcional à medida em que esquecemos de como o ser humano é pecador. Não à toa, diz o Senhor: “Maldito aquele que confia no ser humano, que faz da carne mortal o seu braço e cujo coração se desvia do Senhor!” (Jr 17.5). Quanto mais ouvimos a Deus, lemos a sua Palavra, menos nos frustramos com o outro. E reconhecemos que nós mesmos causamos frustrações e decepcionamos as pessoas. “Quem pode entender o coração humano? Não há nada que engane tanto como ele; está doente demais para ser curado”, Deus continua falando sobre nós. E Jesus nos relembra de que “só Deus é bom, e mais ninguém” (Mc 10.18). Então, diminua e evite frustrações: construa relacionamentos maduros, sem falsas expectativas, e aproxime-se cada vez mais do Deus perfeito. Ele nunca nos decepciona e, além disso, nos dá sabedoria para lidar com os erros nossos e os dos outros.

Oração: Pai, perdoa-me por me afastar de ti e da tua Palavra. Ajuda-me a lidar com maturidade, sob a orientação do Espírito Santo, quando as frustrações surgirem, para que eu não me deixe entristecer como se não houvesse Deus. Em nome de Jesus. Amém. 

Leia em sua Bíblia Jeremias 17.5-9 – Compartilhe #HoraLuterana

19 janeiro 2020

Não falta nada

Quando começamos a pensar na morte, podemos achar que ainda falta algo em nós para merecermos a vida eterna, ou seja, a aprovação de Deus. Medo e desespero podem surgir até nos mais céticos. Afinal, se há Deus, ele sabe que falta muita coisa em mim! Mas quando a mensagem de Jesus está firme em nosso coração, ou seja, que ele já pagou nossa dívida e que ele fez o que nós não conseguiríamos fazer, então o medo acaba. Afinal, não falta mais nada! Ele mesmo nos dá tudo o que precisamos, como escreveu o apóstolo Paulo: “A mensagem a respeito de Cristo está tão firme em vocês, que vocês não têm deixado de receber nenhum dom espiritual enquanto esperam a vinda do nosso Senhor Jesus Cristo. Cristo vai conservá-los firmes até o fim para que no dia da volta do nosso Senhor Jesus Cristo vocês não tenham culpa de nada” (1Co 1.6-8). Se o medo de não ser feito o suficiente para entrar no céu quiser tirar a sua alegria e a sua paz, lembre-se de Jesus. Com ele, não falta nada!

Oração: Deus, perdoa-me por meus muitos pecados. Obrigado porque recebo de ti, por meio da obra de Jesus, tudo o que preciso para me apresentar a ti. Em nome de Jesus. Amém. 

Leia em sua Bíblia 1Coríntios 1.4-9 - Compartilhe

18 janeiro 2020

Espere! Paciência!

Estamos perdendo a capacidade de esperar? Quem espera o casamento para a relação sexual? Quem espera que o dia mude para checar as mídias no celular? Quem consegue esperar a conta ficar positiva e não usar o cartão de crédito? Na contramão da cultura imediatista, o salmista ora: “Esperei com paciência pela ajuda de Deus, o Senhor. Ele me escutou e ouviu o meu pedido de socorro” (Sl 40.1). Ter paciência pode evitar a tristeza. Espere! Evite o mal, lute contra o pecado, adie decisões que possam fazer você cair. Espere e confie em Jesus, confie em sua palavra. Ele irá ouvir você, dirigirá o seu caminho e trará satisfação ao seu coração.

Oração: Jesus, perdoa-me porque muitas vezes não tive paciência e escolhi caminhos maus. Enche meu coração e mente com a esperança da vida eterna para que eu tome decisões com calma e sabedoria. Amém. 

Leia em sua Bíblia o Salmo 40.1-3 – Compartilhe #HoraLuterana

17 janeiro 2020

Raiva

Há dias em que já acordamos com raiva. Não queremos cumprimentar ninguém, e estamos prontos para responder com agressividade. Nem sabemos explicar de onde vem tanta raiva. Mas ela parece queimar o coração, nos deixando ansiosos, cansados, e, no fim do dia, tristes com nosso comportamento. Deus nos diz: “Abandonem toda amargura, todo ódio e toda raiva” (Ef 4.31), “não fiquem o dia inteiro com raiva. Não deem ao Diabo oportunidade para tentar vocês” (Ef 4.26-27). Qual o segredo para seguir esses conselhos? “Vistam-se com a nova natureza, criada por Deus” (Ef 4.24). Esta roupa nova nos é dada por Jesus, aquele que tira a raiva do nosso coração com o seu perdão. Com a paz em Jesus, descansaremos da raiva sob seu amor.

Oração: Jesus, meu salvador, estou cansado de sentir raiva. Ajuda-me a abandonar toda raiva, ódio e amargura. Amém. 

Leia em sua Bíblia Efésios 4.24-32 - Compartilhe #HoraLuterana

16 janeiro 2020

Filhos rebeldes

Quando pensamos na rebeldia dos filhos, em geral lembramos de como eles fizeram escolhas bem diferentes das escolhas de seus pais. O rei Ezequias pediu aos israelitas que fossem rebeldes. “Não sejam como os seus pais e como os seus irmãos” (2Cr 30.7), ele disse. É que os pais, os antepassados, haviam se afastado de Deus. E o ato de “rebeldia” seria voltar a ouvir a Deus. “Entreguem-se ao Senhor. Sirvam ao Senhor, o Deus de vocês”, o rei aconselhou. Então, se a sua família se afastou de Jesus, seja o “rebelde” da casa e volte a ouvir o Senhor da vida. Essa rebeldia pode trazer a paz para todos. “Pois o Senhor, nosso Deus, é bondoso e misericordioso e os aceitará se vocês voltarem para ele” (2Cr 30.9).

Oração: Senhor Deus, ajuda-me a sempre retornar para ti, mesmo que a sociedade e até a minha família tenham se afastado de ti. Lembra-me constantemente do teu amor e do perdão que Jesus nos traz. Amém. 

Leia em sua Bíblia 2Crônicas 30.6-9 – Compartilhe #HoraLuterana