14 julho 2018

Ninguém me ouve?

Quantos “nãos” você recebe por dia? Um “não” pode ser importante para vencer um vício, ou para evitar um acidente. Mas um “não” que traga aflição, que sugira menosprezo, que faça você perder a esperança, pode ser difícil de suportar. E você precisará de um lugar seguro, de alguém que ouça você, que conheça profundamente seus medos, defeitos e pecados e, ainda assim, queira ouvir você: Jesus. Fale com ele e, amado pelo Salvador, você também dirá: “Eu louvo a Deus porque ele não deixou de ouvir a minha oração e nunca me negou o seu amor” (Sl 66.20). 

Oração: Deus salvador, obrigado por me ouvires e continuares me amando. Amém. 

Leia em sua Bíblia o Salmo 66.8-20 - Compartilhe #HoraLuterana

13 julho 2018

Graça e carma

Enquanto algumas religiões sustentam a ideia de que é preciso passar por reencarnações para pagar nossas dívidas, Deus oferece a verdadeira solução: seu Filho Jesus Cristo. “Pois, pela morte de Cristo na cruz, nós somos libertados, isto é, os nossos pecados são perdoados. Como é maravilhosa a graça de Deus, que ele nos deu com tanta fartura!” (Ef 1.7-8). Ao contrário da prisão do carma, Deus graciosamente oferece, agora, a liberdade eterna e a ressurreição. 

Oração: Jesus, obrigado por me trazeres a paz com Deus. Que o teu perdão leve a liberdade a mais e mais pessoas. Amém. 

Leia em sua Bíblia Efésios 1.4-8 - Compartilhe #HoraLuterana

12 julho 2018

Sem medo da bondade

“Herodias estava furiosa com João e queria matá-lo. Mas não podia porque Herodes tinha medo dele, pois sabia que ele era um homem bom e dedicado a Deus” (Mc 6.19-20). Mas a bondade e a dedicação de João Batista não o salvaram da morte. E o fim da história de João é sangrento: ele foi morto e a sua cabeça foi apresentada em uma bandeja, como um troféu, durante um banquete. Não, a nossa bondade e dedicação não nos salvarão. Nem da morte, e nem do inferno. Como João Batista, dependemos da bondade encarnada, do único que venceu o mal, que foi perfeito em sua dedicação e que derrotou a própria morte: Jesus. Certo de que Jesus era o Messias, o Salvador da humanidade, João Batista podia arriscar a própria vida para ser bondoso e dedicado. Diante das ameaças, não precisamos ter medo de sermos bondosos e dedicados. Afinal, quem crer em Cristo, ainda que morra, viverá.

Oração: Jesus, dá-me, por causa da tua paz e da vida eterna, coragem para agir com bondade e dedicação mesmo enfrentando a injustiça ou morte. Amém.

Leia em sua Bíblia Marcos 6.14-29 – Compartilhe #HoraLuterana

11 julho 2018

No prumo

Um prumo auxilia o construtor a evitar paredes tortas, nivelando-as e, por isso, estabilizando a construção. Certa vez, Deus disse ao profeta Amós: “Eu vou mostrar que o meu povo não anda direito: é como um muro torto, construído fora de prumo” (Am 7.8). Fora do prumo, estamos instáveis, longe da fonte da correção, da justiça e de tudo o que é direito. Fora do prumo, um dia cairemos. No entanto, com Jesus, Deus nos estabiliza com o seu perdão. Em Jesus, Deus nos faz novas criaturas, e não seremos abalados nem mesmo com a morte. Em Jesus, estamos no prumo.

Oração: Pai, obrigado por nos colocares na tua construção, no teu Reino, por meio da obra de Jesus. Amém.

Leia em sua Bíblia Amós 7.7-15 – Compartilhe #HoraLuterana

10 julho 2018

Na saída da caverna

Na saída da caverna, rever a luz deve ter sido emocionante. Na saída da caverna, o medo da morte desapareceu. Na saída da caverna, os planos simples, como ajudar mais a mãe nas tarefas domésticas, são finalmente possíveis. Na saída da caverna, a tensão, o terror, e o desespero se desfazem. A culpa fica em segundo plano, o descuido é perdoado, o castigo impensável. E viver é o que queremos, é o que esperávamos à saída da caverna.
Mas, não é simplesmente a saída da caverna. É o reencontro, a volta para casa, para onde nos sabemos amados, para os braços de quem quer o melhor para nós, para a alegria da vida. Por isso, quando Jesus conta sobre o filho perdido que volta para casa, há a maior festa que um ser humano pode experimentar. A festa do reencontro com o Pai, que de braços abertos nos recebe: "Vamos começar a festejar porque este meu filho estava morto e viveu de novo; estava perdido e foi achado” (Lc 15.23). É a festa da vida, preparada para nós pelo nosso Criador que alegre nos abraça, sujos, enlameados, cheios de culpa, e alivia nossa dor com a festa da vida.

Hoje, quarta-feira, às 19h, temos o programa O Caminho. Acesse www.facebook.com/horaluterana e participe ao vivo! 

Oração: Obrigado, Pai, pela vida eterna. Obrigado por todos os que arriscam a vida para resgatar pessoas em perigo. Obrigado por enviares Jesus para nos resgatar da condenação ao inferno. Em nome de Jesus. Amém.

Leia em sua Bíblia Provérbios 13.12-18 - Compartilhe #HoraLuterana

09 julho 2018

Expulsão

Em um jogo de futebol, a expulsão de um jogador geralmente significa que o mesmo foi muito violento ou agiu com deslealdade. E, geralmente, também significa um prejuízo, uma desvantagem e até desânimo para o time que terá um jogador a menos. Em Antioquia, ao falarem que Jesus é o Salvador e que a salvação é para todas as pessoas, o apóstolo Paulo e Barnabé foram expulsos da cidade. Porém isso não desanimou os novos crentes da cidade. A Bíblia diz que “os cristãos de Antioquia continuaram muito alegres e cheios do Espírito Santo.” (At 13.52) As perseguições, exclusões e expulsões que sofremos por causa da fé, são compensadas pela alegria de termos o amor de Deus derramado em nosso coração pelo Espírito Santo. Em Jesus, Deus nos convocou para seu time e ninguém pode nos expulsar da vida eterna.

Oração: Jesus, peço que, nos momentos em que eu me sentir expulso ou excluído por causa da fé em ti, o teu Espírito Santo me encha da alegria eterna. Amém.

Leia em sua Bíblia Atos dos Apóstolos 13.44-52 - Compartilhe #HoraLuterana

08 julho 2018

Uma vitória inquestionável

Uma vitória no futebol enche de alegria todo um povo, especialmente quando o favoritismo está do outro lado. Mas uma vitória no futebol hoje não garante a vitória em todas as futuras partidas e competições, diferentemente da vitória de Jesus Cristo sobre a morte. A sua ressurreição garante vitória eterna aos que creem. O apóstolo Paulo, lembrando a vitória de Jesus, diz que não há condenação para as pessoas que estão unidas com Cristo (Rm 8.1) e que, "se Deus está do nosso lado, quem poderá nos vencer? Ninguém!" (Rm 8.31b). Títulos em esportes mudam de mãos, mas a vida em Cristo nos é garantida eternamente.
"Então quem pode nos separar do amor de Cristo? Serão os sofrimentos, as dificuldades, a perseguição, a fome, a pobreza, o perigo ou a morte?... Em todas essas situações temos a vitória completa por meio daquele que nos amou." (Rm 8.35, 37) Celebre intensamente a vitória!

Oração: Amado Jesus, obrigado pela vitória mais importante para cada ser humano. Amém.

Leia em sua Bíblia Romanos 8 - Compartilhe #HoraLuterana